Feijão

Líder do Programa: Vânia Moda Cirino

O Que Faz

O Programa Feijão busca a introdução, adaptação e desenvolvimento de cultivares e recomendação de tecnologias para o aumento da produtividade. Além de significar maiores ganhos aos produtores com redução de custos, as tecnologias recomendadas também procuram aumentar a qualidade do produto. Desenvolve pesquisas nas seguintes linhas: Desenvolvimento de cultivares resistentes às doenças e fatores edafoclimáticos; Caracterização de ecótipos; Variabilidade genética e epidemiologia das principais viroses; Melhoria da produtividade, da qualidade comercial e nutricional do feijão na agricultura familiar; Feijão em sistemas de plantio direto, rotação de culturas e integração lavoura-pecuária; Agricultura orgânica.

Resultados

A pesquisa, em conjunto com a extensão, têm conseguido viabilizar produtividades rentáveis em diferentes regiões e épocas de semeadura no Paraná, embora o produto ainda esteja sujeito à grandes oscilações em seu mercado, deixando o produtor inseguro e aumentando os riscos de insucesso. O Programa Feijão, em parceria com a EMATER, cooperativas, prefeituras de diferentes municípios de várias regiões do estado, tem participado de unidades de teste de validação e demonstração onde são demonstradas as principais tecnologias de cultivo do feijoeiro, como alternativa rentável. A partir de 2002 a equipe de pesquisadores do Iapar, passou a focar a agricultura orgânica, mediante atividades desenvolvidas na região de Mallet, visando pequenos agricultores familiares daquela região.

Projetos em Andamento

Desenvolvimento de cultivares resistentes ou tolerantes às doenças e a fatores edafoclimáticos adversos, com boa arquitetura de planta e estabilidade de produção; Avaliação estadual de cultivares de feijoeiro; Identificação, variabilidade genética e epidemiologia das principais viroses do feijoeiro; Variabilidade patogênica, fontes de resistência e controle das principais doenças fúngicas do feijoeiro ; Viabilização da cultura do feijoeiro em condições de acidez e baixa disponibilidade de fósforo no solo; .Validação e transferência de tecnologia do feijoeiro no Paraná.; Produção de sementes genéticas e multiplicação de sementes do banco de germoplasma.; Viabilização da cultura do feijoeiro em solos ácidos de baixa fertilidade visando a produção orgânica por pequenos produtores.; Identificação e caracterização de vírus que afetam o feijoeiro no estado do Paraná; Avaliação, lançamento e difusão de cultivares de feijão no estado do Paraná; Integração de tecnologias para viabilizar o cultivo do feijoeiro no sistema orgânico no Norte do Paraná; Eficiência do óleo de nim no controle de doenças do feijoeiro.
Recomendar esta página via e-mail: