Cafe

 Líder do Programa: Marcos Antonio Pavan

O Que Faz
O programa Café tem realizado pesquisas para o desenvolvimento de modelos tecnológicos de produção adequados às regiões cafeeiras do Estado. As ações do Programa Café estão direcionadas para: aumento da produtividade da cafeicultura, melhoria da qualidade do produto e da bebida, promoção da diversificação das atividades agrícolas nas propriedades, redução de custos de produção, insumos e energia; aumento da eficiência da mão-de-obra e infraestrutura disponível e preservação do meio ambiente.

Resultados

CULTIVAR IPR 98 - Em 2004, o IAPAR lançou uma nova cultivar de café, a IPR 98, produtiva, resistente à ferrugem e de porte baixo. Foram gastos cerca de 50 anos desde o primeiro cruzamento realizado no Centro de Investigações da Ferrugem do Cafeeiro em Portugal, dos quais, 30 anos de estudos foram realizados no IAPAR para se chegar ao produto final. Os frutos da IPR 98 amadurecem depois da cultivar IAPAR 59, e assim ela vai contribuir para escalonar a colheita no modelo de cafeicultura adensada e possibilitar ao cafeicultor colher as duas cultivares no ponto ideal de colheita, produzindo um café de boa qualidade.
Espera-se que em 14 anos a IPR 98 ocupe uma área semelhante a da cultivar IAPAR 59 (mais de 12 mil hectares). Por dispensar o controle químico da ferrugem nessa área, ela deixará de lançar ao ambiente 150 a 620 mil kg de fungicidas por ano, com economia de 5 a 10 milhões de reais por ano, semelhante ao proporcionado pela cultivar IAPAR 59, atualmente.

MONITORAMENTO E CONTROLE DA BROCA - O Programa desenvolveu a tabela de amostragem prática e de fácil uso pelo produtor, que permite o monitoramento da broca nos talhões e reduz o uso de insumos. Igualmente, desenvolveu uma armadilha simples e eficiente com garrafa tipo "pet" para captura de broca do café, importante ferramenta para o monitoramento e controle da praga, principalmente em cafés orgânicos. Está colocando à disposição dos produtores a tecnologia de aplicação de fungo Beauveria bassiana, desenvolvida pelo IAPAR para o controle da broca em cultivos adensados e orgânicos. Estas praticas, aliada à uma colheita bem feita, vai possibilitar ao produtor dispensar o uso de produtos químicos para o controle da broca, que é uma das principais pragas do café.

MANEJO DA ADUBAÇÃO VERDE - Foram desenvovlvidos estudos sobre manejo da adubação verde, com possibilidade de reduzir em 130 kg/ha/ano do nitrogênio fornecido pela adubação química, com grande economia para o cafeicultor, principalmente para aqueles que cultivam o café orgânico.

Projetos em Andamento

O Programa Café tem quarenta projetos em andamento, que vão desde a obtenção de cultivares adaptadas às condições do Paraná até estudos avançados de manipulação de genes , visando melhorar determinadas características da planta como,por exemplo, a maturação dos frutos.
Recomendar esta página via e-mail: