EVENTO

19/12/2018

Inovações em Sistemas Agroalimentares Sustentáveis

SemSistSust_01(19/12/2018) Inovar em mercados locais,  estimular a compra de alimentos orgânicos/ agroecológicos em cadeias curtas de comercialização. Esses foram os temas do Seminário sobre Sistemas Agroalimentares Sustentáveis, realizado em 13/12 no IAPAR em Londrina.

Para Moacir Darolt do IAPAR, um dos organizadores e palestrantes do evento, o tema ganhou destaque em nível internacional e nacional com a realização da III Conferência Internacional Agricultura e Alimentação em Sociedades Urbanizadas ocorrida em setembro de 2018 em Porto Alegre.

Além disso, está em sintonia com a maioria dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da “Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável” da Organização das Nações Unidas (ONU), que busca propostas concretas de novos modelos de produção e consumo sustentáveis.

O Professor Miguel Perondi da UTFPR falou sobre a diversificação dos meios de vida e a relação agricultor e consumidor, destacando que é preciso políticas públicas para fortalecer as redes de abastecimento alimentar e estratégias de autonomia para os agricultores.

IMPACTO NA RENDA – Pesquisa realizada por Perondi no sudoeste do Paraná aponta que a renda é maior nas famílias com maior diversificação, o que corresponde a um meio de vida rural mais sustentável. Além disso o estudo mostrou que as famílias que agregam valor nos produtos e são pluriativas (outras rendas não agrícolas) tendem a ter uma renda maior do que as famílias que lidam somente com commodities agrícolas.

A palestrante Elisângela Loss, da Associação de Estudos, Orientação e Assistência Rural (Assesoar), de Francisco Beltrão, mostrou uma experiência pioneira chamada de “Plataforma da comida saudável” que busca aproximar organizações sociais do campo e da cidade. Para Loss é preciso colocar o alimento no centro dos debates e levar comida de qualidade também para as classes trabalhadoras do urbano e rural.

CONSUMO RESPONSÁVEL – O professor Oscar Rover da Universidade Federal de Santa Catarina apresentou experiência inovadora chamada de células de consumo responsável (CCR), com atuação na área de comercialização de alimentos orgânicos e agroecológicos junto a grupos de agricultores familiares de Santa Catarina.

As CCR constituem arranjos de compra e venda direta de alimentos orgânicos por pagamento antecipado aos agricultores. A iniciativa promove a articulação entre grupos de agricultores e grupos de consumidores, buscando ampliar o acesso aos orgânicos da população a preços justos.

Nesse formato de venda os agricultores não têm perdas na comercialização e incluem alimentos não-convencionais (as conhecidas plantas alimentícias não-convencionais – Pancs), o que favorece a redução do desperdícios de alimentos.

MERENDA ESCOLAR – SemSistSust_02No Paraná cerca de 1,1 milhão de refeições são servidas diariamente na merenda escolar. Uma proposta inovadora de alimentação escolar orgânica foi apresentada por Eleandro da Silva do Núcleo Regional de Educação de Londrina. Os dados mostram que no Paraná quase metade da alimentação já é proveniente da agricultura familiar e que cerca de 8% dos produtos já são certificados como orgânicos.

O Seminário contou ainda com a presença internacional da pesquisadora Patrícia Prado da University of York do Reino Unido, que participa do grupo IKnowFood que busca “integrar conhecimentos para sistemas alimentares resilientes”.

No final do evento os participantes participaram de uma reunião para prospectar projetos futuros em parceria.



DIT Diretoria de Inovação e Transferência de Tecnologia
(43) 3376-2322
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.