CONVENIO

24/11/2017

IAPAR ministra treinamento do programa "Leite Mais" na UEPG

IAPAR MINISTRA TREINAMENTO DO  PROGRAMA “LEITE MAIS” NA UEPG   (21/11/2017) Estudantes de Zootecnia, Agronomia e Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Ponta Grossa participaram, na semana passada (16 e 17), de um treinamento nas metodologias de assistência técnica do Programa “Leite Mais”, desenvolvido pelo IAPAR e Emater nos últimos anos em municípios da região Noroeste do Paraná, com importantes impactos sócio econômicos na vida de centenas de pequenos produtores de leite.

Promovido pelo Centro Mesorregional de Excelência em Tecnologia do Leite da Região Mesoriental do Paraná (CMETL), que tem entre seus objetivos a formação de recursos humanos qualificados e a difusão de tecnologias para a cadeia produtiva de leite, o treinamento abordou o tema “Nutrição de Precisão de Bovinos Leiteiros” e foi ministrado pelo Dr. Vanderlei Bett, auxiliado nos exercícios práticos pela Dra. Simony M. B. Lugão (ambos do IAPAR), e por Raphael Patrick Moreira, extensionista do Emater de Reserva – PR.

O treinamento foi o início de uma parceria entre a UEPG, IAPAR e Emater, que atuarão num projeto de extensão que a Profa. Dra. Adriana de Souza Martins está propondo na UEPG. A professora é titular da disciplina de Bovinocultura de Leite do curso de Zootecnia e atualmente exerce a função de coordenadora do CMETL, sediado no Campus Uvaranas da UEPG.

Neste projeto de extensão os alunos farão atendimentos técnicos a propriedades leiteiras no município de Reserva, utilizando a metodologia do Programa Leite MAIS e terão o auxílio e o acompanhamento do extensionista Raphael (EMATER – Reserva), egresso do curso de Zootecnia da UEPG. O extensionista também atua no Projeto Estratégico Leite Competitivo Sul-Cantu, gerenciado pelo Med. Veterinário Arnaldo Bandeira do Emater Curitiba, que está sendo executado na Grande Área do Sedimento Paranaense - Macrorregião Sul, onde o município de Reserva está inserido.


NUTRIÇÃO DE PRECISÃO

Segundo o Dr. Vanderlei, “os acadêmicos se mostraram interessados pelo assunto, uma vez que a abordagem é um pouco diferente da nutrição tradicional”. Para o pesquisador, na Nutrição de Precisão “o técnico tem que pensar na quantidade de nutrientes que deverá ser ofertada para os animais e não na quantidade de um determinado alimento que está sendo fornecido”. Diz ainda que a Nutrição de Precisão visa atender as exigências dos animais levando em consideração suas características físicas e fisiológicas e, por este motivo, os animais têm a possiblidade de expressar seu potencial genético de produção.

A Dra. Simony, uma das coordenadoras do Programa Leite MAIS e gerente do Projeto Estratégico Estadual na Grande Área do Arenito (Projeto Leite MAIS Arenito), acompanhou os trabalhos e auxiliou na exercitação com a planilha de balanceamento desenvolvida pelo Programa.



TADEU FELISMINO
Diretor – Inovação e Transferência de Tecnologia
tadeufelismino@iapar.br
43 3376-2322 | 43 9993-9163
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.