PARANÁ

27/07/2017

Ações conjuntas aumentam produtividade e renda no Noroeste

Ações conjuntas aumentam produtividade e renda no Noroeste​(27/07/2017) Metodologias de produção, como a integração da lavoura, pecuária e floresta, disseminadas pelo Governo do Estado, em parceria com a cooperativa Cocamar, de Maringá, triplicaram a produtividade de propriedades rurais da região do Arenito Caiuá - Noroeste do Paraná. Formada por 107 municípios e com área total de 3,2 milhões de hectares, a região tem um solo suscetível à erosão e precisa de técnicas inovadoras para o manejo da terra.

Nesta quinta-feira (27), governador Beto Richa participou do Encontro Regional de Gestores do Arenito Caiuá, realizado em Cianorte, e reafirmou o compromisso do Governo do Estado com a região. "Atuamos junto aos produtores e lideranças do setor para instituir e ampliar as melhores práticas de produção indicadas para a região do Arenito", disse Richa.

O encontro reuniu lideranças do setor, cooperativistas, técnicos e secretários municipais de municípios da região e serviu para a divulgação e disseminação da metodologia de produção integrada lavoura-pecuária-floresta, como fator de geração de renda na região.

"Queremos divulgar práticas mais modernas para incrementar ainda mais a produção integrada entre lavoura, pecuária e floresta, com diversificação das propriedades, novas tecnologias e acompanhamento técnico", complementou o governador.

RESULTADO – O governo estadual, por meio do IAPAR e da Emater, acompanha 15 propriedades rurais na região, que recebem assistência técnica para a implantação do cultivo integrado. Elas são unidades de referência e servem de modelo para as demais. “Nosso trabalho é fazer a difusão da metodologia nesses locais e dar todo apoio necessário na organização dos produtores, com correção do solo, manejo da pastagem e introdução de novas culturas. Assim, mostramos aos produtores que o método é confiável é dá resultado”, relatou o presidente da Emater, Rubens Ernesto Niederheitmann.

RENOVAÇÃO - Entre as ações recomendadas pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento está a renovação da lavoura e a criação de gado na mesma área, junto com o plantio de árvores. O secretário Norberto Ortigara explicou que um dos modelos é a renovação da pastagem com grãos e com braquiária (que aumenta a fertilidade do solo), o que encurta o tempo do abate do gado. “Ao mesmo tempo, o agricultor pode plantar árvores de eucaliptos, que além de fazer sombras para os animais, podem ser aproveitadas no futuro na indústria de celulose”.

Para o presidente do Conselho de Administração da Cocamar, Luiz Lourenço, a parceria entre o Estado e a cooperativa tem sido essencial para o desenvolvimento da região. “Nos últimos anos, temos sido atendidos pelos órgãos governamentais, mas acredito que uma parceria mais próxima poderia gerar ainda mais resultados”, disse.

PRODUTIVIDADE – O pecuarista Gerson Magnoni Bortoli, de Perobal, próximo a Umuarama, implantou a metodologia de cultivo integrado há 12 anos. “A Emater, junto com técnicos da Cocamar, tem nos dado assessoramento e treinamento e apoio no desenvolvimento da propriedade”, contou.

No verão, Bortoli produz grãos, como a soja, e no inverno ele trabalha com a pecuária. “Desde então, dobrei minha produtividade, saindo de 35 para 70 sacas de soja por hectare, volume que chega a ser maior do que a média estadual e a nacional”, contou.

ARENITO – A região do Arenito é a mais importante região pecuária paranaense e tem 72% de sua área coberta por pastagens. De acordo com a Emater, 36,5% do rebanho bovino do Estado, estimado em 9,6 milhões de cabeças.

PRESENÇAS - Participaram do encontro o prefeito de Cianorte e presidente da Associação dos Municípios do Médio Noroeste do Estado do Paraná (Amenorte), Claudemir Bongiorno; o diretor-presidente do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), Florindo Dalberto; o chefe da Casa Militar, Coronel Élio de Oliveira Manoel; o secretário de Estado de Esporte e Turismo, Douglas Fabrício; o presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e prefeito de Assis Chateaubriand, Marcel Micheletto; o presidente da Associação dos Municípios do Noroeste do Paraná (Amunpar) e prefeito de Santa Cruz do Monte Castelo, Francisco Antonio Boni; o diretor-presidente do Instituto de Florestas do Paraná, Benno Henrique Doetzer; os deputados estaduais Jonas Guimarães e Fernando Scanavaca.


Agência de Notícias do Paraná
Foto: Arnaldo Alves
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.